Mãe até o fim

Pregador: Pr. Tomaz de Aquino

Mateus 15:21-23

A mulher Ciro-fenícia era de uma etnia não  bem aceita entre os judeus, já que seus antecessores, través de Jezabel esposa de Acabe, introduziram a adoração a Baal em Israel. Essa mulher é uma mãe com uma filha endemoninhada, no entanto naõ desiste de sua filha e vai até Jesus em busca de ajuda.

Muitos filhos estão sendo abandonados por seus problemas ou suas diferenças do que chamamos normais: condição sexual, drogas, deficiências, gravidez, etc.
Alguns identificados como cristão abandonam filhos com estas situações e ainda usam a lei como argumento. Jesus porem não faz acepção de pessoas e vai às que não são aceitas. Jesus não rejeita quem rejeitamos.

A mulher clama por ajuda a Jesus, mas este parece que não a ouve.  Alguns argumentam que Jesus estava provando aquela mulher, mas creio que estava provando especialmente os seus discípulos com os seus paradigmas e preconceitos. Provavelmente queriam que Jesus a despedissem imediatamente por acharem que Jesus corroborava com a rejeição dos judeus àquele gente, mas creio também, por sentirem-se incapazes de ajudar, melhor seria despedir.

Essa mulher mesmo não sendo judia sabia amar.

Quando somos incapazes de ajudar muitas vezes abandonamos.  No entanto nossa incapacidade deveria nos levar a Deus para ajudar e não abandonar.

Não existem filhos perfeitos. Filhos com seus problemas carecem de oração e não de abandono.

Top